Witchrist-Beheaded Ouroboros


Quando ouvi o "Curses of Annihilation" pela primeira vez fiquei completamente rendido a esta banda neo-zelandesa, mesmo tratando-se de material antigo aquilo que este side-projet de Diocletian mostrava rapidamente se tornou numa das minhas bandas preferidas do genero..
Depois desse monumental trabalho chega agora o primeiro album a serio para a banda de Auckland que consegue ainda me surpreender mais, embora nas primeiras escutas me tenha soado um bocadinho estranho...bem talvez seja normal isto acontecer já que a banda em si de normal pouco tem...
Os 8 temas que compoem este "Beheaded Ouroboros" são tudo menos faceis de engolir, são bizarros, estranhos, sufocantes e com uma aura completamente soturna e demente, um pouco na onda do atual movimento DM que parece ter renascido da sepultura novamente com uma força tremenda e ainda mais se nota quando outros generos se comecam a perder e a tornar demasiado brilhantes, se é que me faço entender.
Como escrevi aquilo que a banda mostra é Death-Metal velado em jeito de celebração demoniaca e em camara ardente sem espaço para muitos floreados á volta, alias a banda vive quase a 100% da aura que consegue envolver quem os ouve..Não se trata de algo violento como poderá surgir, nem se tornaram nos novos Encoffination...
Bem vistas as coisas assumem-se como uma banda que vai um pouco mais além, um bocado como Mitochondrion, já que pegam numa especie de Funeral-Death-Post-Metal, misturam com DM canadiano e obtem-se um registo misterioso, negro, celebrante, completamente demoniaco e hipnotizante á sua maneira..
Tudo isto conjugado se transforma num daqueles albuns que requerem atenção e sobretudo espirito já que muito daquilo que aqui se sente acaba por dar ligeiras picadas na mente.
Do "Curses of Annihilation" surgem aqui três faixas regravadas, mas que não perdem muito em relação a esse registo, alias até me parecem soar bem mais obscuras..
Resumindo este "Beheaded Ouroboros" é um daqueles albuns especiais...que não se consegue traduzir muito por palavras já que deixam as coisas mais ligadas com a mente de o ouve, transformando tudo numa estranha tempestade de sensações tumultuosas.
Mais um album imperdivel este ano para quem aqui gosta de vir ao Asilo...
http://www.mediafire.com/?z93r7y66a230odh
Deixo aqui um pequeno aperitivo...

1 comentário:

Mandrake disse...

Ahh esta grande besta! Mal posso esperar para ouvir. Nice review \m/