Premonições:Deströyer 666


Será desta?
Parece que sim.
Os australianos D666 estão de volta com um album novo.
A Season Of Mist é a responsavel pelo retorno deles no dia 22 de Junho...mais novidades em breve.

Skagos-Ást


O impacto que certas bandas vindas da America do Norte tiveram nos ultimos anos dentro da musica extrema é algo estranho para se tentar compreender e ainda mais o é visto ser um continente que aqui há uns anos era olhado com muita desconfiança por parte de quase todos os fans de musica mais viarada para outros vectores.
Nos dias de hoje tudo mudou e é de lá que as bandas mais interessantes aparecem veja-se os casos de Wolves In The Throne Room,Panopticon isto só para citar alguns.
O que temos aqui é mais uma banda vinda de lá, mais concretamente do Canada chamam-se Skagos e seguem um pouco aquela linha Eco-BM de WITTR.
E se sentiram um pouco desiludidos com o Black Cascade têm aqui um bom trabalho para ouvir e curar as magoas,porque isto é superior ao ultimo registo da banda do Nathan e se estavam a espera que esse album fosse algo mais virado para o ambiente e não tanto para brutalidade exprimentem ouvir esta coisa.
Recheado de momentos belissimos,a banda arrasta-se pelo meio de ambientes florestais que tanto sugerem Harvestman como Blood of the Black Owl,e estas influencias misturam-se com a tal crueza musical de WITTR que falei dando origem a este fantastico album entitulado Ást.
A musica cria uma especie de trance que parece transportar a mente para uma qualquer floresta perdida e onde caimos completamente desamparados desejosos de fugir de tudo e de todos,quase como uma terapia.
Excelentes temas como o "Caliginosity",fazem-me lembrar algumas velhas bandas de BM,daquelas que procuravam criar musicas para invocar o seu lado mais ancestral e nesta faixa ouve-se de tudo de um pouco para o conseguir e com um resultado fantastico.
Mas não há só disto ouçam a "A Night That Ends, As All Nights End, When the Sun Rises" eu nem escrevo nada sobre ela apenas digo para a ouvirem...
Mas chega de palavras ao vento....agarrem isto e ouçam num sitio qualquer fora de casa longe do ambiente frenetico da humanidade e verão que o que temos aqui é algo que não merece passar ao lado de ninguem,são dos melhores 50 minutos de Post-BM que ouvi este ano.
http://www.megaupload.com/?d=J5QE8FA0

Panic Room:Dødheimsgard


Dodheimsgard foram uma das bandas saidas da cena norueguesa que mais se destacaram na minha opinião em termos de criação/influencia musical para aquilo que se ouve nos dias de hoje.
Embora um pouco distanciados daquele clima totalmente evil que caracterizava nomes como Gorgoroth,Hades ou Dimmu Borgir conseguiram manter uma surpreendente chama negra a fluir nos seus registos,todos diferentes mas todos com um carisma que os demarcava daquilo que os seus pares iam fazendo.
Para mim foram e continuam a ser a par de nomes como Emperor,Enslaved,Isvind e Hades agora chamados Hades Almighty(estão de regresso já agora) os que mais me fascinaram tanto naquela altura como nos dias de hoje.
De Dodheimsgard saiu aquele que é para mim o melhor vocalista de BM de sempre falo é claro do Aldrahn.
Quem conhece a banda sabe que se existia uma força condutora para os devaneios musicais do Vitocnik e do Czral essa era sem duvida alguma as letras e voz do Aldrahn,pois conseguia impor e dar um tonalidade ás musicas fora do comum.
Logo no primeiro album da banda o mitico Kronet Til Konge se demonstra que o que se ouvia ali era algo diferente daquilo que se ouvia dentro do genero na altura.
Embora encaixados no BM nordico a banda primava por uma abordagem musical um pouco mais diferente dos restantes pares em vez de ambientes epicos á lá Emperor ou descargas de puro odio á boa maneira de Gorgoroth a banda entrava em dominios nocturnos que conseguiam marcar com ferro em brasa aquele esplendor demoniaco que caracterizava o BM da altura.
Faixas como a Jesus Blod ou Starcave, Depths and Chained mostravam que a banda era algo que se continuasse a desenvolver se poderia tornar num caso de possessão colectiva.
E falar de possessão é falar do segundo registo o fantastico Monumental Possession e neste a banda cria um dos albuns obrigatorios dentro do genero.
Aqui a banda consegue atinguir um estranho magnetismo que cria a sensação que quando foi gravado certamente algo deambulava naquele estudio.
Sonoridade mais direta e crúa em que o BM se funde com aquele Thrash venenoso atira a banda para um ambiente demoniaco e sufocante bem ao jeito daquilo que se vê nos quadros do Bosh alias o artwork do album reflete bem esse aspecto estranho e doentio.
Mas a partir daqui o DNA de Dodheimsgard sofre uma estranha mutação já que os genes vindos de bandas como Ved Buens Ende se misturam com aquela sonoridade mais BM acabando por criar uma criatura medonha feita de restos do que mais podre se ouvia na altura.
No mitico Satanic Art ainda restam algumas particulas de BM extremo mas notava-se que a banda começava a entrar numa espiral doentia onde o lado mental se comecava a revelar mais problematico.
Era como se a Besta começa-se a ficar louca e se neste curto ep se nota que algo não andava bem,o album seguinte 666 Internacional confirmou-o.
Este album é ainda hoje um dos albuns mais estranhos que já ouvi e um dos meus preferidos aqui o BM ganha contornos vanguardistas,extremos,e onde a loucura vive com a realidade e a realidade vive com a irrealidade o sonho se transforma em pesadelo e o pesadelo se torna real.
Um album abstrato onde a não existem palavras para o descrever quase não fazem sentido e por mais que tente é me impossivel falar dele.
Depois o fim e o renascimento da Besta.
Acidentes,drogas,projectos renascidos,colaborações, desde Virus até Umoral,passando por Aura Noir e acabando em Trance Music ou em The Deathtrip,letras escritas para Dimmu Borgir houve de tudo um pouco por parte desta banda.
E no final de 07 a banda regressa desta vez com muitas alterações e sem o Aldrahn na voz o que logo a partida era um serio olhar de lado para o que ai viria.
Mas mesmo assim o que restava da banda fez um album porreiro na minha opinião não tem aquela mistica do passado é certo, o que tambem era dificil conseguir mas mesmo assim acho que foi um album interessante,mas lá está falta-lhe muita coisa para estar lado a lado do que já fizeram.
Actualmente as coisas entraram novamente em hibernação,derivado da instabilidade do line-up mas aguardam-se novidades e quem sabe se não voltam a surpreender num futuro proximo.
Fica aqui um link com algumas coisas que fizeram para se ter uma ideia de uma das bandas mais impressionantes que já ouvi e responsavel para a compreensão de muita coisa que ouço no Asilo nos dias de hoje...
Welcome to Planet B8-18
http://www.mediafire.com/download.php?ttujrwf23nn
Tipo tentem ordenar as musicas pelos numeros para verem como se transformou a banda.

Premonições:Process of Guilt


E ai estão as primeiras novidades do proximo album dos portugueses Process of Guilt que se irá chamar Erosion.
Para quem não conhece estes são na minha opinião uma das melhores bandas de Doom-Metal actualmente a nivel mundial e a prova disso foi o assustador album Renounce de que falei aqui há uns tempos valentes.
Na sua pagina do myspace podem então encontrar uma nova musica entitulada Waves-The Circle Part II onde a banda se embrulha novamente com ambientes bem soturnos e melancolicos.
Um album que é bastante aguardado pelo lado mais facedown aqui do rapaz do Asilo.
http://www.myspace.com/processofguilt
Enjoy with a sad smile...and discover a great band..from Portugal.
http://www.mediafire.com/download.php?wzxzinqetlh

Demonical-Hellsworn


Nos dias de hoje parece que muita banda de DM tenta recriar um pouco aquelas sonoridades que tanto estiveram em voga aqui há uns anos atras e que foram responsaveis de certa forma por muita das sonoridade que ouvimos nos dias de hoje.
Directamente ou indirectamente o chamado DM sueco teve um peso tremendo em milhares de bandas nos ultimos tempos desde aquelas mais viradas para o tal som que ninguem gosta até passando por outras bem mais extremas e underground.
Os suecos Demonical aparecem agora apostados em fazer as coisas de maneira diferente em vez de usarem o estilo como influencia limitam-se a copia-lo.
Sim,escrevi copia-lo sem recorrem a paninhos quentes ou outras coisas o problema é que o fazem de uma maneira que parece que somos transportados para o inicio da explosão do genero onde bandas como Entombed,Dismember entre outras ditavam as leis e eram uma seria resposta aquele DM americano.
Se conhecem bem os estilos verão que o genero europeu era bem mais gelido e não tão potente se é que se pode dizer isso,mas tinha e tem o mesmo carisma de muita sonoridade como a da Florida ou de NY.
Mas vamos a este album a banda liderada pelo Sverker Widgren de Diabolical consegue criar um album daqueles que dá um prazer enorme ouvir,primeiro porque usa e abusa do SDM e fa-lo de uma maneira impressionante onde os temas conseguem fluir entre si e manter-nos com uma atenção que não é normal para as novas bandas do genero e segundo conseguem criar momentos aqui que em muitos casos pegam no que de melhor foi feito por alguns nomes miticos do genero,transformando-os,moldando-os acabando por lhes conferir uma frescura brutal.
Logo na primeira faixa "Baptized In Fire" mostram ao que vem e se nesta a crueza sueca atingue contornos demoniacos o certo sabor roqueiro da seguinte"World Serpent" ainda acrescenta mais sedução ao que se vai levando na cara e a partir daqui é um ver se te avias.
Riffs gelidos,batida tremendamente agreste e uma voz cuspidamente cavernosa é o que a banda vai oferecendo e que atingue proporções bem medonhas a dadas alturas ainda mais se este trabalho for ouvido com um volume acima do normal.
Um excelente album que recria o tal movimento que tenho falado aqui na perfeição,muitos tentam e não conseguem outros parecem que nasceram com os genes certinhos para fazer este tipo de coisas...album intensamente abismal e com algumas faixas como a "Götter Des Nordens" bem se poderiam tornar num classico do genero...
http://www.mediafire.com/?0xooy4nuzmq

Acheron-The Final Conflict: Last Days of God



Os Acheron são O Death Metal.
O Death Metal é Acheron.
Primeiro para quem não conhece Acheron deixem-me dizer que são uma especie de ovelha negra do genero.
E estão de volta este ano como um album depois do ultimo Rebirth: Metamorphosing into Godhood já com uns anitos em cima.
Num ano dedicado a regressos veja-se os casos de Pestilence ou de Beherit a banda do Vincent Crowley vem reclamar de novo o trono do estilo e sem precisa de se esforçar muito para o conseguir diga-se.
O que temos aqui é um trabalho tenebroso onde o Crowley continua a destilar frases venenosas carregadas de influencias satanicas ou não fosse ele membro da famosa Church of Satan, com o bonus de vir tudo num ambiente DMoldschool.
È um album excelente atendendo ao que se vai ouvindo por ai nos dias de hoje e sim ainda existem por ai pessoas que não vem este estilo como algo cheio de som limpido e musicas feitas em caixinhas ensaguentadas mas com uma sonoridade de veludo-espinhoso.
Não esperem coisas dessas aqui, tudo é feio,tudo é podre tudo é demoniaco e tudo é musica extrema onde não existe compaixão por ninguem.
"Hate is my desire" é uma frase que se ouve no Godless (We Are Gods!),na realidade acaba por ser uma das forças condutoras deste trabalho já que o desejo de espalhar blasfemia se funde com a ambiencia do album resultando no tal satanismo tenebroso que tenho vindo a desvendar ao longo do texto.
Encontram-se por aqui excelentes temas,carregados de misticismo onde a crueza metalica se transforma em autenticos assaltos de individualismo satanico por um lado e atitude vai-te foder por outro.
Destaco os malevolos "Millennium's End","Godless (We Are Gods!)","A New Age","I Am Heathen" e a "Blood Oath (Pactum Tacitum)" como as faixas que mais gosto,mas lá no fundo todas elas tem o seu encanto...deliciosamente amargo é certo mas ISTO È BLASFEMIA SONORA PURA sem recurso a esteróides.
Como se ouve aqui a dada altura "sou um lobo no meio do rebanho"...
Excelente regresso.
http://lix.in/-454a1a

Medicamentos


Esta semana chegou de entre algumas cenas isto:
Thorns-Stigma Diabolicum que para além de limitada a 1000 copias contem as demos da banda norueguesa.
Marduk-Plague Angel mais uma Box esta limitada a 3000 que contem um concerto em DVD gravado no festival Party.San um patch e o ep Deathmarch.

Premonições:Void Of Silence


Ora foda-se.
Parece que o Alan de Primordial já não vai lançar mais nada com esta banda italiana.
Não sei se alguma vez os ouviram se não mas Void Of Silence ou melhor o album Human Antithesis é uma das coisas mais monumentais que ouvi até hoje.
No myspace pode-se ouvir já algumas novidades.
http://www.myspace.com/voidofsilence

Premonições:Marduk


E por falar em Regain Records os Marduk preparam-se para mais uma espistola.
Parece que já está em andamento e para Setembro haverá novo trabalho espera-se mais um excelente album de BM tal como os ultimos dois que são na minha opinião os melhores que a banda do Morgan já fez até hoje.
O Mortuus veio dar uma aura negra a banda incrivel e a maneira como se encaixam as suas ideias com as do lider de Marduk mete medo...e agora ao terceiro assalto espera-se muito...pelo menos por estes lados.
Plague upon plague
Black boil redemption
On this sea of rats shall I set my throne

Premonições:Obituary


A Candlelight anda numa roda viva este ano...lol
Aqui fica mais uma pedalada para a colocar em andamento.
Os norte americanos Obituary lançam dia 30 de Junho o novo trabalho entitulado "Darkest Day" que incluirá os seguintes temas:
01. List of Dead
02. Blood to Give
03. Lost
04. Outside My Head
05. Payback
06. Your Darkest Day
07. This Life
08. See Me Now
09. Fields of Pain
10. Violent Dreams
11. Truth Be Told
12. Forces Realign
Por essa altura será tambem editado um DVD que irá conter o concerto realizado no Festival Party.San em 2008 ao que tudo indica chamar-se-a "Live Xecution In Bad Berka 2008" e será lançado pela sueca Regain Records.

Premonições:Men Eater


Estão ai as primeiras amostras do proximo album dos portugueses Men Eater.
Nestes dois temas a banda mostra uma sonoridade um pouco distante do primeiro e excelente Hellstone.
Nota-se aqui uma certa aproximação a um som não tão sujo alias nota-se que a banda poliu um bocado a sua musica na minha opinião não gostei muito mas a ver vamos no que dá a chegada do Vendaval, nome que dará titulo a este segundo registo.
São uma das boas bandas portuguesas da actualidade e se gostam do genero Mastodon/Kylesa e afins vale a pena.
http://www.myspace.com/meneaterdoom
Hello everyone if you like Mastodon,Kylesa etc,try this portuguese band.
Their next album is called Vendaval...first songs of it.
http://www.mediafire.com/download.php?ywmdn3xdyuq

Old Crown, New Spawn - Furens chapter - A Tribute To Emperor



Escrevi aqui á umas semanas que a editora Aspherical Asphyxia Productions estava por detrás da criação de um tributo a Emperor,Ved Buenes Ende e Arcturus.
Pois bem,fica então aqui a primeira parte da trilogia dedicada a Emperor com as seguintes bandas e faixas:
01. NEFERTUM (IT) - Ye Entrancemperium (5:12)
02. NEFERTUM (IT) - Beneath The Ashes (7:38)
03. DARKENHOLD (FR) - Ancient Queen (3:47)
04. DARKENHOLD (FR) - Marble Bestiary (5:30)
05. ARTEFACT (FR) - The Loss And Curse Of Reverence (6:10)
06. AORLHAC (FR) - With Strength I Burn (8:10)
07. AORLHAC (FR) - Le Mirroir Des Peches (4:30)
08. THE SECT (FR) - Cosmic Keys To My Creations And Times (6:00)
09. MINDGRINDER (NO) - I Am The Black Wizards (6:41)
10. MINDGRINDER (NO) - Hellfire (4:14)
11. BOUND BY ENTRAILS (US) - Under The Midnight Sun (4:50)
12. BOUND BY ENTRAILS (US) - Inno A Satana (3:53)
13. SMOHALLA (FR) - Variations On The Wanderer Theme (6:28)
14. FARSTAD (NO) - Ye Entrancemperium (5:30)

Proximamente seguir-se-a VBE e no final Arcturus assim que sairem eu aviso,mas para já:
http://www.sendspace.com/file/s7ijoz

Premonições:Suffocation

Esta será a capa do proximo album dos norte-americanos Suffocation a editar em julho com o selo Nuclear Blast.
O album chamar-se-a Blood Oath e espera-se que seja um bom album da banda do Frank Mullen ou que pelo menos não os enterre ainda mais...

Premonições:Harvestman-Steve Von Till


Está ai o novo album de Harvestman entitulado In a Dark Tongue.
Neste segundo album o musico de Neurosis continua a explorar sons e espaços...
Desta vez o ambiente é mais virado para o misticismo pagão conseguindo criar mais um trabalho de proporções epicas,estranhamente envolvente e sempre com aquele toque de psicadelismo que lhe dá uma aura magica.
Em breve o link e uma critica mais a serio..

Funebrarum - The Sleep Of Morbid Dreams



O DM é um estilo que tenta a todo o custo ser absorvido pelas mais variadas formas musicais nos dias de hoje desde o Gothic até ao Core passando pelo qualqueroutramerdaextrema mas ainda bem que vão existindo bandas que resistem como se nada se passasse a sua volta.
Os norte americanos Funebrarum são um caso desses e um excelente caso já agora, confesso que só tive contacto com eles neste album mas em boa hora o fiz já que o temos aqui é um daqueles discos a boa maneira mortal que quase já não se ouvem nos dias de hoje ou melhor ouvir até se ouvem mas andam escondidos embora uns melhores que outros.
Esta banda mostra no seu segundo registo como deve soar o DM á boa maneira osbscura americana.
Existem aqui excelentes faixas não esperem rajadas de blasts ou explosões sem logica, se bem que lá no fundo existe aqui por vezes aquele belicismo de uns Bolt Thrower mas meio escondido.
A voz cavernosa do vocalista Daryl Kahan é uma das melhores coisas que se ouve aqui excelente mesmo feito num registo brutal mas perceptivel em varios momentos acho que não fica atras de outros monstros vocais alias parece uma mistura do Jan de Gorefest nos tempos do Mindloss com o Karl Willetts de Bolt e uma certa loucura gore do Jeff Walker de Carcass.
A guitarra é outro aspecto bastante bem conseguido, extremas o suficiente com um abundante numero de solos belos negros e sempre liderando o resto do instrumental ora caindo para um certo lado melodico ora entrando em autenticos espirais de brutalidade bem amarga.
Acho que tudo aqui é perfeito desde os temas até a duração do album alias este é um dos aspectos que demonstram bem o dedo magico da banda já que se isto tivesse mais um ou dois temas poderia cair no erro da monotonidade assim tudo é eficaz e ainda bem.
Bem acho que nada mais existe a dizer a não ser ouçam mas é esta monstruosidade...e deixem levar por faixas como a demoniaca Nex Monumentum....e deixem-se morrer...
http://rapidshare.com/files/215313782/Funebrarum_by_nidhogg.rar

Dead Shell of Universe - Tamo Gde Pupoljak Vene...Tamo Je Moje Seme


Com a nova vaga de BM de tendencia mais alargante começam a surgir por ai cada vez mais bandas com uma visão muito peculiar do genero e vindas dos mais variados locais.
Um dos mais interessantes casos que ouvi nas ultimas semanas é o dos servios Dead Shell Of Universe,banda formada por apenas dois elementos de algumas bandas vinda daquele pais balcanico e que consegue ser bem mais consistente que os projectos base na minha opinião,tirando os muitissimo bons Kozeljnik.
Este ep de apenas 3 temas é muito bom na minha opinião já que o BM que a banda cria consegue ser bastante envolvente,embora traga a memoria certos nomes em determinados momentos mesmo assim conseguem transformar as musicas em algo que na minha opinião vale bem umas escutas com atenção.
São 3 musicas de sonoridade BM moderna ao jeito de DsO alias esta parece ser a principal fonte de inspiração pelo que ouço por aqui mas não só a juntar a isto existe um trabalho delicioso de teclas que cria um ambiente algo desolador e epico nos temas que os aproximam um pouco de uns BaN embora não tão agreste quanto eles.
Excelentes riffs de guitarra embrulham-se com uma bateria bem estruturada que ajuda a definir e a dar um toque bastante especial aos temas,enquanto o registo vocal apesar de não ser algo de sobrenatural consegue dar por entre vocalizações epicas e gritos agoniantes um sabor bem gelido as musicas.
A ultima musica é um longo e amontoado instrumental que encerra e de que maneira o ep construido com uma base industrial consegue criar momentos de suspense e panico isto quando entra em dominios mais espaciais que actuam como uma longa reflexão depois da brutalidade que foram as duas faixas anteriores.
Acho que temos aqui uma banda a ter em conta num futuro muito proximo porque parece-me ser um projecto bastante eficaz e poderoso nos ambientes que cria.
http://www.mediafire.com/?dm3tgvkyjkn

Premonições:Minsk em Portugal


No dia 5 de maio na Fábrica de Som no Porto a banda liderada pelo S.Parker pisa pela primeira vez o nosso país trazendo na bagagem o mais recente trabalho With Echoes In The Movement Of Stone apesar de ainda não ter sido editado preve-se mais uma bomba.
Parece que existe uma data em aberto para dia 4 em Lisboa,mas requer confirmação ainda este dia.
Imperdivel

Premonições:Beherit


Foram uma das bandas pioneiras da cena BM e agora estão de regresso com um novo trabalho chamado Engram a ser editado pela Spinefarm Records em breve.
Já tive oportunidade de o ouvir e pelo que me pareceu as primeiras escutas temos aqui um excelente regresso da banda do Nuclear Holocausto....ambientes totalmente necro e misturados com muita demencia.
Em breve uma review mais pormenorizada da coisa.

Medicamentos


Esta semana foi isto que veio para colmatar umas falhas algo graves por aqui.
A Storm Of Light-And We Wept The Black Ocean Within
Glorior Belli-Manifesting The Raging Beast
Theeth Of Lions Rule The Divine-Rampton
Abigor-Verwüstung-Invoke the Dark Age/ Opus IV(remastered versions)

Manatees-Icarus,The Sunclimber


Quando falei aqui do anterior ep de nome longo e estranho "We Are Going To Track Down And Kill Vintage Claytahh. The Beard Burning Bastard" escrevi na altura que esta era das bandas europeias que melhor faziam NeuroDoom,pois bem neste novo album da banda as coisas confirmam-se.
Entitulado
Icarus,The Sunclimber o novo album destes ingleses mais uma vez mostra uma banda com uma força e capacidade criativa enorme.
Inspirado tal como o titulo revela pela historia de Icaro,conto da mitologia grega que retrata a fuga de Dedalo e do seu filho Icaro do Labirinto do Minotauro onde se encontravam aprisionados.
Deslumbrando e sentindo-se um Deus com as suas asas de cera Icaro tenta voar em direção ao Sol acabando por cair no Mar Egeu...os motivos penso que já sabem.
É partir deste conto intemporal que a banda desenvolve o novo trabalho conseguindo fazer dele um excelente album conceptual.
Este é provavelmente o album mais negro feito por eles até hoje, momentos de caos ambiental entreagem com Drone deixando no ar um certo sabor amargo a Cult of Luna isto se a banda sueca se virasse para o lado ainda mais obscuro do sonho/ambição humana.
È um album poderoso recheado de momentos intensos principalmente quando a banda se levanta e depois cai em direção ao abismo.
Alias se ouvirem isto com atenção a maneira como eles conseguem retratar a historia atraves do instrumental é realmente muito boa e a prova disso é o ultimo tema "Out of the Sky, Into the Gutter" onde se fica mesmo com a sensação que estamos em queda livre tal e qual o jovem grego já para não falar quando este se ergue na fantastica "Hyperion Altitude" ou se deslumbra demasiado com o seu poder no"Untitled" e na "False Sun".
Este Escalador do Sol é mesmo isso um album com muita ambição mas com um final bem diferente da base lirica que está por detras em vez de se espalhar ao comprido consegue o feito de voar,tocar e ainda ficar a sobrevoar por cima de nós.
Na minha opinião confirma-os cada vez mais com uma das melhores e mais fascinantes bandas do genero actualmente e que os coloca lado a lado a AmenRa,Overmars ou Cult Of Luna pela maneira genial como que conseguem renovar o som iniciado pelos Neurosis.
Um album que vale muitissimo a pena ouvir e que é mais uma daquelas doses injectadas á força aqui pelo Asilo.
Recomendo muito.
http://www.mediafire.com/?ohjjyzqc2ew

A Storm of Light + Catacombe: Passos Manuel Porto 4 Abril 09

video
Foi assim o concerto de ASOL no Porto depois de uma tarde passada a ver os grandes classicos da musica pop no VH1 a noite transformou-se numa viagem oceanica.
A banda liderada pelo Josh conseguiu mostrar em palco toda a envolvencia sonora dos seus trabalhos em estudio.
Apesar do inicio algo tremido e o trio conseguiu levantar uma onda gigante que alastrou pela plateia embatendo em algumas rochas e deslocando alguma areia que por lá se encontrava.
A ideia de transformar o concerto numa experiencia audio-visual sentada foi bem idealizada embora em certos momentos principalmente quando o baixo e bateria soavam como trovões o meu corpo tivesse mais vontade de se mexer do que olhar para o escuro.
Acho que a musica correu por cada celula do corpo elevando-me por vezes enquanto noutras alturas o sentimento era mais de contemplação que preenchia os meus sentidos.
Apesar do som inicialmente não estar perfeito foi se ajustando e ao fim do segundo tema a banda já conseguia mostrar aquilo que vale.
A voz do Josh ao vivo é algo que não é nada de especial por vezes soa mesmo desafinada mas mesmo assim acaba por encaixar naquele ambiente de catastrofe natural em que a banda se insere já o baixo do pequeno e ex Tombs Domenic Seita é algo que se assemelha a um tufão pela maneira poderosa como o encara.
Em resumo foi um concerto bastante interesse e uma experiencia que provavelmente ou não não se repetirá tão cedo por Portugal se bem que o pessoal da Amplificassom tem feito um excelente trabalho.
Na primeira parte estiveram os Catacombe uma jovem banda portuguesa que se move no Post-Rock foi a primeira vez que os vi,apenas conheço do myspace a musica deles e devo dizer que gostei bastante deles bons musicos e execelentes temas criando bons momentos para acalmar um pouco a ansiedade de ver ASOL.

Gigantic Brain-World


Descobri esta banda a pouco tempo, isto depois de levar em cima com o novo de AgN.
O que temos aqui é um daqueles albuns que não merece passar ao lado de ninguem que goste de musica extrema.
Saido da mente algo perturbada de um americano chamado John, o que se pretende aqui é atirar o ouvinte para um universo algo futurista onde momentos ambientais se fundem com o extremismo industrial criando uma sonoridade bastante apelativa.
O monstro que é este album quando abre os braços consegue agarrar quase de tudo um pouco desde momentos que nos levam até Jesu passando por descargas tremendas quase lembram o projecto Godflesh isto se fosse vocalizado por um Karl Saunders e acabando por desaguar num rio de contornos Post-Ambient.
Pelo que sei os rotulos atiram o projecto para o CyberGrind ou lá o que seja mas pelo que me é dado a ouvir aqui, de Grind isto pouco ou nada tem pelo menos a nivel instrumental é mais um fractal de sons extremos que se desenvolvem a minha volta.
E para isto muito contribuem as tais passagens ambientais que lembram de certa maneira e em alguns espaços sons que derivam bastante de uma bem vincada influencia cinematografica onde a fição cientifica se revela como uma forte inspiração para o mentor do projeto.
Bem não sei o que dizer mais mas este album é espectacular e parece-me ser um boa companhia para os proximos tempos...já agora faz-me lembrar um pouco outro album estranho o Dawn of Dreams de Pan-Thy-Monium..
http://www.mediafire.com/?jdxqmyzj2ej

Premonições:Minsk


Novas de Minsk.
Está no myspace uma nova faixa que fará parte do proximo album "With Echoes In The Movement Of Stone" a editar no proximo mês de Maio atraves da Relapse.
Nota-se que a banda do S.Parker se virou para outras coisas mais espaciais já que a parte final da faixa está brutal...para primeira amostra do album está mais que aprovado muito mesmo.
Em cima a capa do album e em baixo a novidade Three Moons para ouvirem com mais atenção...acordes iniciais Neurosis e final Darkspace...eheheh...BRUTAL
http://www.mediafire.com/download.php?mnmtnzmdjwm

Mitochondrion-Archaeaeon


Mitochondrion é uma banda canadiana saida das cinzas de uns tais Cremory e Havoc bandas algo medianas pelo que ouvi nos seus sites, mas se estas pouco ou nada acrescentavam aquilo que se vai ouvindo dentro do DM o mesmo já não se pode dizer de Mitochondrion.
Este trio tornou-se num autentico vicio nos ultimos tempos depois de ouvir o album Archaeaeon datado de 08 e sim é mais uma prova que é impossivel apanhar na altura exacta estes trabalhos mas como se costuma dizer mais vale tarde que nunca.
Depois de ter falado aqui dos Malebolgia e do seu excelente album segue-se agora mais uma daquelas bandas de DM que realmente valem a pena escutar e assimilar bem.
Embora diferentes conseguem equipararem-se em termos de criatividade acabando por se destacar dentro deste genero mortal.
Neste album uma coisa que adorei foi o clima completamente necro das musicas e os ambientes desoladores com a banda nos vai fustigando sem dó nem piedade.
Alias todo o album transpira misticismo e obscuridade e em alguns momentos quase que entra em dominios extremos vindos daquele Doom brutal transformando as musicas em algo verdadeiramente assustador.
O DM que fazem é algo que vai buscar influencias a varias bandas desde os miticos Blasphemy e Sarcofago passando por Incantation e Conqueror/Revenge e acabando em Portal isto tudo com uma aura bem Necro Christos e algo Blut Aus Nord dos tempos mais industriais .
Se conhecem as bandas podem imaginar o que se vai passando ao longo desde trabalho,vive-se um autentico pesadelo sonoro e onde somos atirados á medida que o album vai fluindo para dentro de uma estranha dimensão que acaba por mexer bastante com o nosso lado interior.
DM extremo mas ao mesmo tempo cheio de complexidade e carisma onde as coisas são feitas para soarem de maneira diferente criando uma aura abismal e morbida que consegue fazer a banda sobresair das suas influencias mais directas mas ao mesmo tempo jogando com elas.
Apesar de todo o lirismo que usei até agora não se pense que isto é um album que transpire BM nada disso o que se ouve aqui é mesmo DM no verdadeiro sentido do termo,muitissimo morbido,com poucas velas á volta e em camara ardente.
Não consigo destacar apenas um tema já que eles formam um todo mas se o tivesse que fazer seriam certamente as faixas que se seguem ao brutal "Oath In Defiance" até ao final industrialnoise da "Organum Exitus".
Nesta parte a banda entra mesmo numa especie de autopsia sonora com as musicas a percorrem cada nervo do meu corpo e a atirarem-me para um estado demente e algo psico acabando por enforcar a minha alma e deixando-me de rastos...aquela "137 (Death's Hedecaratia)" é mesmo o esticão final...que me deixa a pensar.
Em jeito de conclusão....façam mas é uma descida até cá baixo..
http://rapidshare.com/files/144532637/mitochondrion_archaeaeon.zip.html