Seidr-Cortez the Killer EP


A demo "Blood in the Soil " de Seidr é algo que gostei bastante e que inclusive cheguei aqui a falar, escrevendo até na altura que se estava perante um dos mais interessantes nomes do Doom atual.
Pois bem e enquanto não chega o primeiro album, a banda liderada pelo A. de Panopticon lanca agora mais um saboroso ep de duas faixas com edição limitada (mais uma vez e com 50 copias apenas) que acredito irá colocar ainda mais os seguidores da banda a salivar pelos proximos registos..
Contendo apenas duas faixas e prefazendo pouco mais de 20 minutos a banda continua a destilar sons dentro daquilo que se poderia chamar de Post-Doom ou algo do genero, sendo que uma das faixas é já a velha conhecida "Gullveig"do anterior ep e que aqui sofre uma ligeira atualização e a outra "Cortez The Killer" que dá nome ao ep é uma cover de Neil Young..
Se gostam de Doom tocado em ritmos "outonais" e coberto de folhas secas continuam a ter aqui um bom nome para seguir com atenção.
http://www.mediafire.com/?srkqd9hqzcdj8ic

Ensaios Clinicos:Putrefied Beauty-Promo 2010


Numa das minhas recentes pesquisas para ir apanhando o pulso ao que se vai fazendo pela Italia (bem na realidade andava a procura do Solve Et Coagula de The Secret), deparei-me com uma foto desta banda com a seguinte legenda "Hot DM"...sorri e puxei a coisa, mesmo só naquela sem ouvir myspace ou algo do genero e sinceramente esperava mais um clone parvo de Arch Enemy...mas afinal levei foi um estalo na cara para não ser curioso, mas ainda bem que o levei.
Esta demo de Putrefied Beauty (a segunda), vale mesmo a pena já que a banda das senhoras arrasa completamente, são apenas 4 temas mas tocandos com uma força impressionante.
Não se trata nem de um clone da banda da Angela como disse nem é uma daquelas coisas a viver do "erotismo" como Astarte aqui as pequenas transformam-se numa autentica maquina de guerra que se move no DM de contornos mais extremos de uns Sinister antigos ou de bandas como Denial mais recentes.
O material a nivel instrumental é muito bom, bem tocado e revela uma banda que parece já ter alguns anos de vida, não sei se é o caso se não, mas malhas como "Gorewar", "Purulent Stigmata" ou "Ianua Diaboli" valem uma escuta e ficam no ouvido..destaque tambem para o growl da vocalista Rosy que mete respeito e coloca muito barbudo num cantinho...
Bem interessante este material, que talvez tenha algum destaque devido a imagem das senhoras, mas se colocarem esse ponto de lado e prestarem atenção aquilo que a banda aqui mostra vão ver que estamos perante um projeto bastante interessante..
http://www.mediafire.com/?dv68xz3n26x8qmi

Medicamentos


Jumalhämärä-Resignaatio-digipak
Ouvi apenas um sample nada mais mas foi o suficiente para comprar...chegou hoje edição em digipak diretamente da Ahdistuksen Aihio Productions, curiosamente a data de edição oficial no M.A. está erradamente agendada para Outubro.

When the Deadbolt Breaks-The Last Day of Sun


Um dos albuns que mais tem rodado por aqui ultimamente é o The Last Day of Sun de When the Deadbolt Breaks.
È o segundo trabalho para a banda norte-americana (não ouvi o primeiro confesso) e aquilo que se aqui ouve é de facto bastante interessante.
Enquadram-se dentro do territorio Sludge|Doom, mas não se limitam a divagar pelo meio de riffs pesadões com vozes arrastadas existem aqui mais pormenores que acabam por dar uma certa "magia" aos temas.
Desde temas que brutalizam (Math?!) como aquilo que se ouve por exemplo numa "Hope, Love, Solitude, Murder" até momentos mais introspectivos com varias vozes (a "Sever The Wound Culture" é um bom exemplo) que dão um toque bem especial ao album.
Por vezes lembram o legado de bandas como Neurosis, The Ocean, mas petardos violentissimos trazem uns Dragged Into Sunlight á baila até se desfazerem em podridão bem funebre digna de um qualquer nome de Death|Doom como aquilo que acontece na monstruosa "As Flies For Flesh", conseguindo cativar o ouvinte deste o primeiro minuto até ao ultimo..
A sonoridade é coberta de sujidade, lamacenta, e sem muitos floreados na produção, mas onde se liberta uma aura que consegue ser ao mesmo tempo fazer a ponte entre a luz e a escuridão.
São estes os ingredientes usados pelo quarteto vindo do Connecticut para a criação deste poderoso album, acabando por soar tudo numa autentica e longa viagem recheada de envolvimento, tanto fisico como mental.
A escuta não é facil, já que o album tem mais de uma hora e meia e aqui pede-se sobretudo atenção para aquilo que a banda produz.
Mesmo com o lado mais abrasivo e direto a deslizar pelas colunas as coisas acabam por soar numa de especie de Sludge|Doom para adultos com as ideias bem no sitio e que procuram sobretudo encaixe com a musica que estão a ouvir e nesse aspeto este trabalho é realmente surpreendente, bem trabalhado e com total dominio sobre quem o escuta levando-nos a imaginar como seria o dia se o sol morresse...
Como deu para ver estas 11 musicas divididas em dois discos são algo especial, viajantes, negras, violentas, calmas, introspectivas e sobretudo carregadas de alma...uma alma á deriva no meio da sua propria escuridão...
Este album pode ser sacado diretamente do site da sua editora (FuzzTown Records) clicando neste link:
http://www.fuzztownrecords.com/wtdb-tldos.zip
Sem duvida um dos albuns mais deliciosamente venenosos que se vão ouvir este ano dentro do genero!
Recomendado!

Wolvserpent-Blood Seed



Falei disto aqui á uns tempos...podem agora ouvir o album no site da 20BS.
Magico e negro é aquilo que posso dizer e uma das 500 copias desta edição já é minha!
Para ouvir na mais profunda escuridão!
http://www.20buckspin.com/site/wolvserpent-blood-seed-lp-full-album-stream/

Perfeita descrição dada pela editora:
"Blood Seed has been in the works for more than a year, being constantly honed and refined both live and in the studio. The result is two side long tracks, “Wolv” and “Serpent” that revel in a shimmering, dark gothic vision of rural Northwestern solitude and bleakness. The A-side sways to and fro in a perpetual state of trance while violin flourishes in the background hint at the creeping menace of night’s onward march toward total darkness. Soon the crushing tone of Green’s guitar veers forward in the dark, blasting through the forest canopy, and the whole thing becomes ensconced in the weight of massive doomed devastation and McConnell’s militaristic percussive punishment. The B-side summons the howling wolves before stretching out into THEE doom riffage of the year like a warped Kyuss cassette submerged in a watery grave. These are the ghosts of the uncivil dead. One of the most creative, talented and unheralded acts on the 20 Buck Spin roster."

Premonições:Cavus


Depois do excelente mcd "Cavus" do ano passado a banda finlandesa está ai de novo e através da Listenable Records com o primeiro album...
Podem escutar o trabalho na totalidade no site da Terrorizer seguindo este link:
http://truecultheavymetal.com/blog1.php/2010/09/24/cavus-s-fester-and-putrefy-streamed-with-terrorizer

Premonições:Deathspell Omega-Paracletus. Part III


"It took DEATHSPELL OMEGA almost nine years to complete their trilogy. “Paracletus” is the last chapter, following “Si Monumentum Requires, Circumspice” and “Fas – Ite, Maledicti, in Ignem Aeternum” of their musical and spiritual quest, during which they put everything at risk. The release closes the circle of the hallucinating sound of dissonant violence and menacing splendour, exploring the depths of abjection and corruption of the other worlds on high."

Pre-order: http://e-shop.season-of-mist.com/en/catalog/list/17134?page=1&search_type=title

Premonições:Kylesa Part II


Depois da muito interessante novidade "Tired Climb" deixo aqui mais uma nova faixa para o proximo album de Kylesa...cliquem e ouçam esta maravilha chamada Forsaken .
A editar pela Season of Mist no proximo mês de Outubro aquele que parece ser um dos albuns do ano pelo menos pelas excelentes boas indicações que está a dar...

Grave Miasma-Realm of Evoked Doom


...E abrem-se os portões...
È mais ou menos assim que começa o novo ep de Grave Miasma, depois de uma breve intro somos fustigados por tempestuosas labaredas que parecem vir diretamente do Inferno...
Segundo trabalho para esta entidade britanica e mais uma queda livre para o mais profundo e infernal abismo.
Seguindo a demonologia iniciada no excelente "Exalted Emanation" do ano passado, este projeto liberta-se e abre novamente as suas asas para expandir de novo os ecos do mais profundo horror, deixando atrás de si um rasto de podridão e um intenso cheiro a enxofre queimado...
Ás quatro novas faixas tocadas com o surreal, morbido e maldito cunho de Grave Miasma junta-se tambem o extra de podermos ouvir dois temas presentes no anterior ep, mas aqui gravados diretamente das catacumbas, para se poder sentir ainda mais a aura necro que a banda emana.
Sobre a nova liturgia destaco especialmente a monstruosa "This Tomb Is My Altar" que é talvez um dos melhores temas de DM que ouvi nas ultimas semanas...arrepiante a forma como se sente a envolvencia das teclas na parte final do tema fazendo sobressair uma obscura aura funeraria dando um misticismo satanico ao já violentissimo tema.
Dois eps muitissimo bons que andam a criar altissimas expetativas para o primeiro trabalho, e a par de Dead Congregation, Teitanblood, ou Proclamation e mais uns poucos são as respostas mais seguras atualmente vindas da Europa para fazer frente aos monstros que costumo falar aqui vindos do autentico ninho de vespas que existe principalmente na Australia...

Fica aqui a "Gnosis of The Summon" do anterior ep e que neste se ouve ao vivo..

Black September-The Forbidden Gates Beyond


Ouvi pela primeira vez Black September no split "Thrive & Decay" de 08 partilhado com THOU e na altura gostei do que ouvi, fiz uma pesquisa e encontrei o resto do material editado por esta banda americana, sendo que aquilo que tinham resumia-se a um ep de 07 que achei bastante interessante, nos ultimos dois anos sairam mais dois titulos que juntados davam apenas 3 temas...
Atingido que está então o nivel 1, a banda da pequena Jen Pickett enfia-nos agora um murro na cara daqueles que nos deitam ao chão...
"The Forbidden Gates Beyond" é o titulo e o que se passa ao longo desta meia hora não é mais que uma descarga de furia que percorre varias ruelas escuras desde o BM até ao Core mais negro (lembra Slayer tambem) sendo que em determinados momentos se sentem umas ligeiras influencias vindas de bandas tipo...Bolt Thrower, mesmo que diluidas no meio desta autentica artilharia o resultado é realmente bastante interessante e sem duvida de uma eficácia mortifera.
Os temas vão espezinhando o ouvinte deixando sobressair o lado "take no prisioners, destroy them all"..sem dó nem piedade e a forma como os instrumentos se centram em autenticas descargas belicas que nos atiram para o meio de um cenario de guerra completamente caotico e onde nos vão caindo morteiros vindos de todo o lado, não nos deixa a minima hipotese de fuga...
Por outras palavras imaginem aquilo que bandas como Nails andam a fazer com Death sueco, estes Black September fazem o mesmo mas optando por caminhos digamos...mais modernos.
Sem duvida alguma uma excelente surpresa e um disco do caralho para se ouvir bem alto principalmente em faixas como a brutal "Unleashed" ou a "The Forbidden Gates Beyond" que podem ouvir em baixo..
Muitissimo bom!
Podem ouvir aqui o album:
http://blackseptember.bandcamp.com/album/the-forbidden-gates-beyond-2010
http://www.mediafire.com/?cpypomkyhbwu5wi

Secrets of the Moon-Them Bones / This Inner Soil


Novo ep para Secrets of The Moon.
Dois temas sendo que uma das faixas é nada mais que uma cover de Alice in Chains, neste caso a "Them Bones", que me parece bem conseguida, destaque para a voz feminina (LSK?) que dá um toque sinistro á musica...
Esta cover era para aparecer no anterior album, mas que acabou por não ser editada.
A outra musica é a This Inner Soil recuperada das sessões do Antithesis...
Mais dois temas que irão aborrecer alguma gente...eu gostei bastante.
Já agora o novo album está pronto tambem, terá o titulo de "Seven Bells" e em principio sairá este ano.
http://www.mediafire.com/?hwqr9014570wmct

Annthennath - States of Liberating Departure


Os franceses Annthennath demoraram seis anos para lancar este album, pelo menos no verdadeiro sentido do termo.
Antes disto duas demos foram atiradas para dentro da arena do BM, provocando algum furor no meio, especialmente dentro do casulo de fans que não entenderam ou não sentiram algo de especial nas mudanças feitas por Deathspell Omega.
E se nas demos anteriores se notava que Annthennath tentava um pouco recriar aquele lado mais misantropo dos dois primeiros albuns da misteriosa banda francesa, as coisas aqui parecem subir 666 degraus dentro daquilo que mostraram anteriormente.
Na realidade este "States of Liberating Departure" uma excelente surpresa, pelo menos para mim, que já tinha ficado satisfeito com aquilo que o Shaxul andava a recriar nesta nova banda da fase pos DsO.
Musicalmente este album é feito de acordo com os principios mais elementares da segunda vaga de BM, mais concretamente do lado nordico onde a violencia se mistura com alguma melodia criando momentos que nos fazem perder dentro daquelas espirais de Metal da Morte á lá Dissection, um exemplo perfeito disso mesmo é a excelente "Bloody Rivers".
È que estranhamente uma das bandas que me parecem ser aqui objeto de culto são certamente eles, mas não só, o legado base de DsO tambem é por vezes demasiado obvio, muito embora se deva talvez á tonalidade vocal que o vocalista imprime aos temas, sendo que uma faixa como a "Somatic Hedonism" é quase um aperfeiçoamento desse testamento musical que marcou o inicio desta decada dentro do BM europeu.
Estranhamente ou não é quase obrigatorio não mencionar certos momentos que talvez não se pensassem encontrar nesta banda como certas passagens mais lentas quase a entrar em territorios mais usuais do chamado Orthodox Black Metal...
Melodia maliciosa vs misantropia extrema tocada de uma forma sublime, alias um dos pontos fortes aqui mesmo é o line-up que consegue criar tempos realmente magicos (o som do Baixo é magnifico e bem audivel e os solos das guitarras são para cima de excelentes), conseguindo mesmo em algumas musicas trazer a memoria aquela musicalidade anormalmente bela usada por exemplo por uns Watain no seu ultimo trabalho.
Sinceramente fiquei agarrado a este trabalho que tem muita coisa boa, e de má a unica coisa que tem é apenas a aura, mas afinal é isso que eu peço para um bom disco de BM e este "States of Liberating Departure" é de facto um album bem maldito e nada meigo!
Não acreditam ouçam-no...BM no seu estado mais puro!
http://www.mediafire.com/?vn4pbyyxmmuxiyi

Medicamentos





THOU-Through the Empires of Eternal Void.
Finalmente consegui arranjar isto...edição limitada lançada pela Vendetta Records no ano passado e limitada a 300 copias, esgotada á muito na editora e mailorders, consegui comprar esta no Discogs por 50 euros o que até nem foi caro....esta semana andou um no ebay que chegou quase aos 120 usd (sem portes)...aquilo que se ouve aqui são 4 covers de Black Sabbath tocadas pelos THOU...já aqui tinha falado disto.
Ascension-With Burning Tongues, absolutamente fantastica esta demo desta banda alemã, este digipak é a edição da WTC..destaque tambem para o excelente artwork e booklet...nunca falei deles aqui porque nem tudo se pode mostrar...mas procurem que vale a pena.
Teitanblood-Seven Chalices of Vomit and Blood, são uma das bandas lideres do atual movimento DM "ortodoxo", ainda não tinha apanhei-o a um excelente preço foi só clicar em buy it...fodidissimo som o destes espanhois.
Hades-Alone Walkyng- mcd da WLR, sim é mesmo isso.

Mares of Thrace-The Moulting


Dantes (e ainda agora) eram as one-man band que divertiam muita gente, os tempos mudaram ligeiramente e agora a cena fixe é ter uma "two-mans band" (WTF)...nomes como Jucifer,Pombagira ou Dark Castle (por ex) conseguiram ter reconhecimento dentro do movimento Sludge atual.
As Mares of Thrace vão diretamente para o lote tambem, embora não sendo um casal (acho), estas duas pequenas rockam muitissimo.
Este é o seu primeiro album e ao qual deram o nome de "The Moulting" e para primeira experiencia sonora estão aprovadas.
O som que a vocalista e guitarrista Thérèse Lanz e a excelente baterista Stefani MacKichan aqui mostram segue mais ou menos aquilo que bandas como Jucifer já exploraram num passado não muito distante, mas para além desta influencia mais obvia a banda vai tambem retirar pequenos pedaços de musicalidade sludgeprog a uns Mastodon, não acabando por soar a um amontoado de experimentalismo aborrecido ou esteril já que a meninas sabem bem no que estão a mexer, alias uma musica como a "Venison", a "General Sherman"(ver video) comprovam mesmo isso.
Para além destes aspetos a dupla aventura-se mesmo dentro de um certo ScreamSludge ou numa toada mais softrock ("The Arch") com resultados tambem bastante interessantes.
Um album que acaba por ser (mesmo) de escuta facil, delicioso, poderoso, honesto e magistralmente bem segurado pelas pequenas...
Se gostam Sludge com um certo sabor a Stoner Rock provavelmente vão gostar daquilo que este "The Moulting" tem para ofercer.
http://www.mediafire.com/?yvndyyrhmzw

Ensaios Clinicos: Aethyrvorous -Demo 09


Quando se ouvem os primeiros sons desta demo, o sentido de paz transmitido pelos cantares tibetianos é completamente enganador, porque paz é coisa que aqui não existe...pelo menos no sentido mais libertador (Nirvana) da palavra.
Libertação, a existir é algo que é feito num sentido inverso aquele que a palavra significa, porque aquilo que esta banda aqui faz é um autentico aprisionamento mental para o lado mais negro.
Com toques dos excelentes Antediluvian e com uma certa dissonancia ao longo dos temas, os Aethyrvorous provam que são mais uma das boas bandas da cada vez mais impressionante nova geração australiana.
Obscuros e monstruosos os temas mais se assemelham a uma serpente a deslizar pelo Paraíso depois de amaldiçoada.
O sentido religioso do texto tem uma razão de ser, já que a banda usa como base lirica o "lado esquerdo da religião", quer através do "Kliffoth" quer através de referencias mais ligadas ao Luciferismo...
São 3 os temas que fazem parte desta demo, todos eles com um invulgar e misterioso toque esoterico com uma qualidade bem acima da media, pelo menos no que diz respeito ao DM atual.
25 minutos de malicia no seu estado mais primordial...e uma das coisas mais interessantes que ouvi nas ultimas semanas tambem..embora não de facil digestão.
http://www.mediafire.com/?mzzqnrzztyn

Ensaios Clinicos: Grave Upheaval -Demo 10


Grave Upheaval são mais um misterioso projeto australiano que se move e arrasta dentro da espiral macabra reeniciada por nomes como Portal e que tão bons resultados tem tido no que concerne a influencia e capacidade de criar som realmente bruto, primitivo, de contornos sufocantes nos dias de hoje....
Aquilo que esta banda mostra na demo não é mais que DM barbaro, sujo, com um toque meio ritualista e onde se nota que existe ali algo especialmente morbido e demoniaco a pairar nos temas.
A forma como conseguem envolver o som obscuro do DM com momentos que parecem vindos do BM criam um efeito sonoro completamente zombie.
Alias os temas da demo são autenticas facadas em slowmotion que parecem vindas de uma estranha mistura de Beherit,Incantation,Archgoat com o som filhadaputa canadiano..
Impossivel ouvir faixas como a "Goat Kommand" ou a "Impetuous Black Hunger" e não nos sentirmos sugados para dentro de um buraco negro...
Excelente!
http://www.mediafire.com/?qr3guva8lxq9g8z

Panic Room: Disincarnate


O "Dreams of the Carrion Kind" dos norte-americanos Disincarnate continua a ser para mim um marco dentro da musica extrema e um dos albums mais poderosos alguma vez saidos da Florida.
Com data de 93 esta banda era nada mais nada menos que um projeto liderado e idealizado pelo guitarrista James Murphy (nas gravações é tambem responsavel pelo som sismico do Baixo).
O musico em questão não era propriamente um desconhecido do movimento, já que trazia no curriculum contribuições com os britanicos Cancer e com os miticos Death e Obituary.
Com estes ultimos participou naqueles que eu considero como os melhores albuns das bandas, falo claro do Spiritual Healing e do Cause of Death.
Para além do Murphy, a formação contava tambem com os desconhecidos Bryan Cegon na voz, o Jason Carman nas guitarras e o Tommy Viator de Acid Bath e Astaroth na bateria.
Com a formação criada e album gravado em Inglaterra produzido por um cada mais influente Colin Richardson (Napalm, Carcass, Fear Factory), a RoadRunner encarrega-se de mandar o album para o circuito, na altura o selo RR era sinonimo de qualidade extrema e a editora mais á frente no que concerne ao Death-Metal.
O album em si é como disse um marco e um dos pilares do estilo que se estendeu até aos dias de hoje.
São 11 faixas de Death-Metal tecnico, brutal, direto e que tinha com um dos pontos mais fortes conseguir misturar o som sufocante da florida com um certo arrastamento Doom que comecava a florescer na Inglaterra, embora sem se deslocar muito da sua base natural..Aliás não é a toa a participação do Aaron de My Dying Bride na faixa "Monarch of the Sleeping Marches".
Para além do Aaron, no album tambem se pode ainda ouvir um "dueto" entre o John Walker de Cancer e o vocalista Brian Cegon na espetacular "Beyond The Flesh".
São 47 minutos do melhor que se pode pedir dentro do estilo e um dos mais intensos trabalhos instrumentais jamais criados dentro do DM vindo da Florida, principalmente nos duelos de guitarras e na voz, sendo que poucos albuns na minha opinião conseguem soar de uma forma tão perceptível e tão monstruosa como este.
Daquele movimento (e assim de repente) juntaria talvez apenas o When The Sky Turns Black de Brutality, o Covenant de Morbid Angel ou os albuns de Death.
Infelizmente a banda apenas lançou este album, mas mesmo assim foi o suficiente para ser ainda recordada hoje em dia com uma certa nostalgia..
Têm existido algumas reedições nos ultimos anos em formato digipak, o que acaba por comprovar tudo aquilo que escrevi até aqui, sendo que nessas reedições existem 3 temas extra que não estão na versão original...ou melhor até estão, mas são os temas que fizeram parte da demo anterior ao album, gravadas com uma formação diferente, mas que valem pelo registo historico e mesmo numa toada mais crua são arrasadoras.
Se não conhecem vale bem um tempinho perdido ao som de musicas como "Soul Erosion" ou "Stench of Paradise Burning".
Correm rumores já algum tempo que dizem que o James estaria a pensar em pegar de novo na banda, não sei até que ponto será real, mas a ser verdade seria de certo algo bastante para se ouvir nos dias de hoje...

Premonições: aperfectcircle e Tool


"A PERFECT CIRCLE has returned from its self-imposed hiatus. The band, led by Maynard James Keenan (TOOL, PUSCIFER) and Billy Howerdel (ASHES DIVIDE), will embark on a five-city tour this fall (dates and ticket on-sale information will be announced shortly). Shows in Phoenix (Marquee Theatre), Los Angeles (Avalon), Seattle (Showbox at The Market) and San Francisco (The Fillmore) will be three-night stops, with each night featuring one of A PERFECT CIRCLE's three albums ("Mer de Noms", "Thirteenth Step" and "eMOTIVe") in its entirety. Las Vegas (The Pearl) will be a two-night outing ("Mer de Noms" and "Thirteenth Step").

In other news, A PERFECT CIRCLE will perform on ABC-TV's "Jimmy Kimmel Live!" on October 27.

A PERFECT CIRCLE has sold four million records in the U.S. After the band announced its hiatus in 2005, Keenan focused on TOOL , launched the multimedia project PUSCIFER and worked on his burgeoning Arizona vineyards. Howerdel went on to form ASHES DIVIDE, which released its debut album, "Keep Telling Myself It's Alright", in 2008.

Maynard James Keenan has been promoting his PUSCIFER project and "Blood Into Wine", the documentary about his Arizona vineyard business, while also touring with TOOL and reportedly prepping a new album with them.

Keenan hinted to The Pulse of Radio last year that A PERFECT CIRCLE could be making new music in 2010, although whether a full-length album was in the works remained to be seen."

Premonições:THOU-Summit-Vinyl Edition



Dia 23 Novembro é a data avançada para a versão LP do Summit de THOU.
Como disse aqui a tempos sairá através da Southern Lord.
http://www.southernlord.com/

Premonições:Deathspell Omega-Paracletus. Part II

Medicamentos








Portal-13 Globes 7´
Pombagira-Baron Citadel, novo album destes mestres do Doom ingles.
Saturnalia Temple-Saturnalia Temple, 7´limitado a 500 copias (uma das minhas bandas preferidas)
Blaspherian-Allegiance to the Will of Damnation, reedição da Deathgasm com a demo de 06 (FUCKING GREAT)
Horn Of The Rhino-Weight Of Coronation, epah este album é excelente, espero que já tenham escutado!!!
Orthodox-Matse Avatar 7´, gostei imenso do ep.
In This Moment-Beautiful Tragedy.....bem....pois é....edição limitada japonesa em formato mini-lp...

Horn of the Rhino-Weight Of Coronation


Quando coloquei este album a rodar a primeira coisa que me veio á cabeça foi: Foda-se!!
Já aqui tenho falado de algumas bandas espanholas e não vou novamente fazer mais uma vénia a algumas delas ou pelo menos não queria...mas é impossivel.
Atualmente a cena espanhola do Sludge|Doom é realmente muitissimo interessante, não o digo só por dizer, mas porque é mesmo ouçam Aathma,Deadmask (por ex) ou estes Horn Of The Rhino e tirem as vossas conclusões...
Mas antes de os ouvirem ficam aqui umas linhas dedicadas a esta banda de Bilbau.
Anteriormente conhecidos por Rhino a banda viu-se forçada a alterar o seu nome devido á existencia de outros nomes e passou a usar Horn Of The Rhino desde 04 e é com este selo que agora os 3 rapazes espanhois mostram aquele que é para mim uma das mais agradaveis surpresas dentro deste ano.
O album "Weight Of Coronation" é um autentico colosso com tudo no sitio, mas que ao mesmo tempo se torna numa avalanche a cair em cima de nós sem sabermos muito bem que raio se passou para ficarmos soterrados com um sorriso parvo na cara.
Não segue a atual tendencia mais experimental do estilo nem se ouvem toques de Hawkwind nem se sente fumos ou substancias dopantes no ar, mas ao invés disso o album é daquelas coisas que dão um prazer do caraças ouvir bem alto seja em casa ou durante uma viagem nocturna ao volante de um carro.
Riffs pesados, mas pesados mesmo e diretos, musicas muito bem conseguidas e poder muito poder!
A banda até se dá ao luxo de brincar connosco á medida que somos esmagados pela correria selvagem que nos é presentiada ao longo destes 8 temas..
Mas para tanta coisa, talvez perguntem mas que raio tocam estes gajos para uma descrição assim?
Bem, até acaba por ser bastante facil descrever o som..
Imaginem riffs que acabam por soar a algo tipo, Alice in Chains vs Sludge e o lado doomico de Electric Wizard ou Reverend Bizarre, e agora misturem tudo com um vocalista que faz autenticos tributos vocais a um Chris Cornell de Soundgarden e se mistura com um Albert Witchfinder ou um Dax Riggs...
Foi facil descrever, mas imaginar talvez seja mais dificil, mas depois escutem com atenção uma musica como a "Sovereign" ou a faixa titulo "Weight of Coronation" e vejam se não é estranhamente delicioso e viciante aquilo que os espanhois aqui mostram.
O album consegue soar epico e monstruoso ao mesmo tempo já que a banda tanto brilha nos tempos mais mortos do Doom ("Brimstone Breath" ou "Crushed And Dragged To The Swamp" ) como nos tempos mais selvagens do Sludge mais rockeiro e neste e a titulo de exemplo uma faixa como a "Southern Beast" que bem poderia estar num Remission de Mastodon que não ficaria nada mal..
HOTR arriscam um pouco, mas sabem os terrenos que pisam, porque criar um album com esta qualidade não deve ser tarefa facil ainda mais para uma banda pouco conhecida, mas acredito que estamos perante (e depois deste album) num dos nomes mais serios do Doom europeu, basta para isso que deixem o rinoceronte solto no meio da autentica selva que é o estilo atualmente..ele encarregar-se-a do resto..
Obrigatorio e muito mas muito bom album, não duvidem.
http://www.mediafire.com/?qco1xdjf1acxxvl

Dispirit-Rehearsal at Oboroten (Demo)


Dispirit são uma nova banda americana criada por 4 musicos sendo que um deles é o John Gossard, dos "conhecidos" Asunder e Weakling..
Esta é a primeira dose de veneno da banda, não se trata de um lancamento de estudio, já que os dois temas aqui presentes foram captados num ensaio da banda durante este ano.
Pela amostra, é algo bastante interessante e agora ainda mais já que os samples que tinha ouvido aqui há tempos não davam para se perceber muito o caminho que a banda seguia, apenas levantava um pouco o véu.
O som é arrastado e negro, mas onde o BM mais violento se funde com o lado mais depressivo do estilo e onde se notam algumas pinceladas de Doom|Drone ou Noise originando uma estranha, abstrata e hipnotica pintura sonora completamente horrorosa...
Não sei se fará o vosso estilo, mas eu adorei e senti-me completamente sufocado por estes dois temas...a confirmar no futuro.
http://www.mediafire.com/?yej3ydxx3nj

Premonições:Deathspell Omega-Paracletus. Part I


Season of Mist is proud to welcome kult French black metallers DEATHSPELL OMEGA to the North American roster! On next November 9, the mysterious, meta-physical, black metal omega lords will unleash their fifth album, "Paracletus".

Initially emitting raw, traditional black metal, this enigmatic entity experimented and evolved into a more technical, eviscerating evil. Outside of the music, very little is known about its member's beliefs and ideology. What is certain however is the return of the most revered kult band in the world!

More details on the album soon ...

Premonições:Kylesa



Uma das assinaturas mais surpreendentes dos ultimos tempos foi a de Kylesa que se mudaram para a Season of Mist.
Editora de bandas como Waitan,Esoteric, Morbid Angel e tambem agora dos tan tan tantammtam Deathspell Omega (outra novidade que irei acompanhar com atenção).
Mas seguindo o proximo album de Kylesa que terá o nome de Spiral Shadow será editado em Outubro e fica aqui o primeiro avanço:
Tired Climb

Carcass-Live Vagos Open Air 2010


Carcass regressaram a Portugal em Agosto de 2010.
Em jeito de recordação aqui ficam cerca de 40 minutos da atuação da banda do Jeff Walker no Vagos Open Air.
http://www.mediafire.com/?1d250mw014bf4ef